Petrucci 100

 

      Carlos Alberto Petrucci nasceu em Pelotas, em 1919, em uma família envolvida com a música. Autodidata, realizou apenas dois anos de aulas no Conservatório da cidade natal. Desenhava desde criança, mas, ao contrário da maioria dos jovens, não parou ao tornar-se adulto. Em 1938 veio para Porto Alegre, onde viveu intensamente uma época de mudanças aceleradas.
      Na capital gaúcha passou a conviver com a primeira geração de artistas modernos, que incluía Vasco Prado, Iberê Camargo e Carlos Scliar, entre outros. Desde então, foi personagem ativo no ambiente artístico local, participando de exposições individuais e coletivas. Destaque-se que, entre 1953 e 1954, presidiu a Associação Chico Lisboa, oportunidade em que criou o Salão Câmara Municipal de Porto Alegre, entre outras iniciativas pioneiras.
      A sua produção pictórica foi marcada por inúmeras fases, transitando do figurativo ao abstracionismo e ao hiper-realismo. Em comum, o rigor técnico, pois seria aquilo pelo qual “o artista é realmente responsável”. Dando visibilidade a este princípio,
a mostra Petrucci 100 apresenta obras representativas de uma trajetória ímpar, selecionadas do MARGS, Pinacoteca Aldo Locatelli, Pinacoteca Fundacred, Pinacoteca Barão de Santo Ângelo e das coleções Ligia Petrucci Lübbe e Alfredo Nicolaiewsky.
     Com estes apoios Porto Alegre rende uma justa homenagem e demonstra sua
gratidão a Carlos Alberto Petrucci.

 

 

Susana Gastal
curadora

© 2018. Criado por didijuca.com para PINACOTECAS DE PORTO ALEGRE.